Todos os textos contidos neste blog são de propriedade intelectual da autora. Proibida reprodução total ou parcial sem autorização.

quinta-feira, 2 de junho de 2011

Meus bons sonhos: Olivia de Havilland

Desta vez, meu sonho foi Olivia de Havilland. Levei um susto quando acordei, pois quando sonho com astros e estrelas do passado, normalmente eles já são falecidos. Pelo que eu saiba até agora ela é viva...
Bom: estava numa biblioteca com um parente(não lembro se minha mãe ou meu pai) quando vi Olivia junto de uma pessoa, que escrevia o que ela falava. Ela era jovem no sonho e tinha a aparência exata do filme "The Snake Pit"(A Cova da Serpente): cabelos, roupas, tudo. Parecia tão linda e tranquila, como uma mistura da delicadeza de Melanie Hamilton e uma Olivia que eu jamais tive a oportunidade de conhecer. Sentada, junto daquele Ghost Writer, ela era personagem e atriz: as personagens afáveis e doces que vi e senti em meu coração acompanhada da atriz/ser humano que só os mais íntimos puderam de perto chegar.
Ao vê-la, me desesperei como se tivesse descoberto ouro e falei para a pessoa que estava ao meu lado: "É a Olivia! Meu Deus, é Olivia de Havilland! Eu tenho que falar com ela!!!" Mas ao mesmo tempo sabia que ela podia se zangar se eu me aproximasse e lhe falasse da minha admiração pelo seu trabalho e filmes. Enfim, se falasse tudo o que sentia vontade! Mas estranhamente, ela olhava na minha direção. Infelizmente, este sonho não teve desfecho e foi cortado(não sei como, pois eu nao acordei). Eu jamais saberei se nesta madrugada eu consegui falar com Olivia e dar-lhe um terno abraço.
Mas uma coisa ficou muito clara: há alguns anos a atriz, em entrevistas, tem nos deixado a par de que pretende lançar um livro com suas memórias e que o está escrevendo. E até no sonho eu pude sentir que ela estava na biblioteca com este propósito: escrever seu livro. Sua imagem apareceu jovem pois acredito que é este o espírito que ela deseja passar para seu público, se de fato lançar suas memórias.
Este sonho teve um quê de "Dear Mr. Gable": garota encontra artista preferido(não gosto da palavra "ídolo") e tem medo de desapontá-lo. Foi mágico, lindo, exatamente como é Olivia de Havilland para mim. Esplêndida, iluminada e simples.
Ela estava assim no sonho, porém o vestido era de algodão e não tinha maquiagem...e nem os gatos.

12 comentários:

Lorena F. Pimentel disse...

Que sonho lindo! Aliás, que delicia poder sonhar com astros e estrelas do passado.

A única que vez ou outra faz aparição nos meus sonhos é a Julie Andrews, que na maioria das vezes me salva da morte. Teve um, em especial, onde ela transformou a lava de um vulcão que vinha na minha direção, em um doce liquido cor de rosa. Vai entender.

disse...

Uau, Dani, que sonho incrível! Sempre penso em estrelas clássicas antes de dormir na esperança de alegrar meus sonhos com elas... Não dá muito certo: a única vez que tive um sonho diferente foi quando sonhei aceitar fazer uma peça de teatro. Não importava sobre o que era a peça, mas no sonho eu queria fazer o papel de Greta Garbo!
Beijos, Lê

As Tertulías disse...

Consegui voltar a postar comntários... nao sei mais o que tinha escrito aqui préviamente ( e que nao pude publicar) mas queria te dizer que conheco esses sonhos... o pior é que passei por um desses com julie Andrews em Gstaad. Só que eu venvi meus medos e fui falar com ela. Além de ter sido maravilhosamente tratado, tenho até hoje uma foto que me enviou umas semanas depois - personalizada! Vou publicá-la aqui um dia... Lindo resto de domingo, querida danielle!!!!!!! Beijos Ricardo

Daniele Moura disse...

Pôxa, Ricardo, que bom que vc conseguiu voltar a publicar aqui. Internet é uma caixa de surpresas. Quando a gente pensa que está tudo bem, acontece um problema. Mas eu fui nas configurações e mudei algumas coisas pra facilitar ainda mais.
Sobre os sonhos: é ainda mais formidável que vc tenha conseguido conhecer a Julie Andrews pessoalmente. Que maravilha. Será que Olivia me trataria bem? Não dá pra saber... Mas tenho uma imensa vontade de conhecê-la!
Lê e Lorena, esperem até eu postar os sonhos que já tive com a Judy Garland e Liza aqui. Nossa! O último então, foi o mais forte de todos. Que bom que vcs gostaram. Eu resolvi compartilhar com vcs esta experiência única, por se tratar de pessoas tão especiais, que são os nossos queridos atores e atrizes antigos. Mais virão, podem esperar.
Um abraço forte,
Dani

Maxx disse...

Excelente seu blog. Parabéns. Se interessar uma parceria é só entrar em contato. Abç e bons filmes.

ANTONIO NAHUD JÚNIOR disse...

Que sonho incrível, Dani. Nunca sonhei com nenhum dos meus favoritos.... sniff...

O Falcão Maltês

Carla Marinho disse...

Ei Dani. Eu já sonhei com Chaplin e tive uma visão (????) de James Dean. Bom, Chaplin e eu dançavamos e nos olhávamos, nao havia palavras nem nada, nem música, só dançavamos e girávamos, sem que nossas pernas fossem sentidas. Faz tanto tempo esse sonho, mas me lembro nitidamente. Com James Dean já foi mais caótico. Eu estava lendo, vendo filmes do James e também documentarios sobre ele, pq estava escrevendo uma matéria sobre ele. Enfim, eu estava esgotada mentalmente com tanta imagem de James dean na minha cabeça. Fui deitar. Ao fechar os olhos e reabrir, vi que se formava uma névoa que estava sentada em minha cama, de costas para mim. Essa névoa ia tomando corpo, e se virando para mim. E enquanto se virava ia se tornando James Dean. Ele nao dizia nada, seu rosto estava parado, nao iria me assombrar, mas eu Fiquei com tanto medo que comecei a sacudir o braço na direção da nevoa, que agora já tomava forma inequivocadamente humana, e ele virou o rosto e sumiu. Até hj nao sei se foi real ou imaginação. Enfim.

Vendrame, Jefferson Clayton disse...

Olá, muito legal seu Blog, já estou seguindo. Se puder e tiver interesse entre no meu e siga-me, estou começando a pouco tempo e podemos estar trocando experiências.
abraços

Faroeste disse...

Faço comentários para os blogs cinewesternmania
pardner, ofalcaomaltez e agora o amigo Darci me indicou o seladeprata.
É um prazer invadir este mundinho e passar a fazer parte dele, mesmo que indiretamente.
A Joan Fontaine sempre se mostrou para mim como uma pessoa de compleição frágil, o que quase me confirma esta impressão por sua voz cálida, moderada e doce, tal qual seu personagem em ...E O Vento Levou.
Ademais a considero uma boa atriz, com o talento preciso e necessário para realizar toda a gama de filmes que interpretou com classe, postura e até muito glamour.
jurandir_lima@bol.com.br

Faroeste disse...

Daniele,

Acabei de ler seu perfil e tentei fazer um contato direto contigo, o que não consegui, dado a uma alegação no momento do contato.
Como fazer para que eu concretiza a necessidade de vos contatar?
jurandir_lima@bol.com.br

Carla Marinho disse...

Oi Dani. Sim, vc é a próxima homenageada no Blogs de cinema classico. Olha, me passa o email pra eu enviar uma entrevista!!!
beijo! no aguardo.
carla marinho

Daniele Moura disse...

Faroeste e Carla,
entrem em contato comigo pelo email:
danielerodriguesdemoura@gmail.com