Todos os textos contidos neste blog são de propriedade intelectual da autora. Proibida reprodução total ou parcial sem autorização.

domingo, 20 de março de 2011

Harlow: "Baby Jean" e "sex symbol"

Muitos conhecem o lado sexy de Jean Harlow por causa de seus papéis em filmes como Red Headed Woman, Anjos do Inferno, Mares da China e outros. Porém, muitos que conviveram com a atriz, colegas de elenco e familiares conheceram um lado mais pueril da atriz. Nos estúdios da Metro ela era chamada de "Baby Jean"(tinha só 1,56 de altura). Era dócil, tímida com as câmeras e gostava de ficar em casa. Infelizmente só teve dez anos de carreira, falecendo em 1937, durante as filmagens de Saratoga, com Clark Gable. Sua mãe, uma religiosa fanática em ciência cristã proibiu que a filha fosse hospitalizada. Harlow sentiu todas as dores da insuficiência renal que contraiu, sem poder tomar nenhum medicamento. Abaixo, fotos que nos mostram o lado "moleca" e glamouroso da precursora do platinum blonde( título de um de seus filmes):
                               
                                MOLECA
Na piscina de sua casa
Com um belo hambúrger na mão!
Propaganda da Coca-Cola com Jean
      GLAMOUR & SENSUALIDADE


5 comentários:

Júnia disse...

Dani,
adorei a postagem,
coisa que mais amo nos blogs de cinema clássico são as imagens e nisso somos parecidas...
Lindas fotos,amei!!!
Obs: vc está linkada la no Vintage
fique a vontade porque a casa é sua
e volte sempre viu
bjao

Daniele Moura disse...

Júnia, eu vi o link lá no seu Vintage e fiquei muito lisongeada! Sempre estarei por lá, com certeza!
Concordo com relação às fotos. Nisso somos parecidas mesmo. Eu sou apaixonada pelas fotos dos astros e atrizes do passado.
Beijinhos,
Dani

ANTONIO NAHUD JÚNIOR disse...

Belo post, Dani.
A Jean era uma maravilha, tão sensual, tão carismática.
Abraços,

www.ofalcaomaltes.blogspot.com

disse...

Dani, que fotos incríveis! Amo Jean Harlow, pena que seus filmes são um pouco difíceis de encontrar... Ela é tão linda e fofa!
Beijos, Lê

Daniele Moura disse...

Olá, Antônio e Lê!
Que bom que gostaram. Ela sabia quando ser engraçada e quando ser sensual. Infelizmente são poucos os filmes dela lançados no Brasil.

Beijos,
Dani