Todos os textos contidos neste blog são de propriedade intelectual da autora. Proibida reprodução total ou parcial sem autorização.

quinta-feira, 5 de janeiro de 2012

BORN TO BE BAD(1934)

Esta é uma homenagem aos dois aniversariantes de janeiro: Cary Grant e Loretta Young. Juntos eles fizeram o interessante BORN TO BE BAD. O texto é de  2006, quando eu tinha um blog com a mesma temática, mas acabei perdendo-o por causa da mudança de email. Loretta Young, nascida em Salt Lake City, em 6 de janeiro de 1913. Cary Grant, nascido em Bristol(Inglaterra), em 18 de janeiro de 1904 :

BORN TO BE BAD(1934)
ASSISTI  A ESTE FILME HÁ MUITO TEMPO, COM LORETTA YOUNG E CARY GRANT. FOI O MEU 1º CONTATO COM O TRABALHO DE LORETTA, O PRIMEIRO FILME. FIQUEI FASCINADA! QUE FILME BEM FEITO! AS ATUAÇÕES SÃO ÓTIMAS, MAS LORETTA ROUBA A CENA JUNTO COM O MENINO, JACKIE KELK. A ATRIZ QUE INTERPRETA MRS.TREVOR, MARION BURNS NOS PRESENTEIA COM UM REFINAMENTO ÍMPAR: A CENA EM QUE MRS.TREVOR FINALMENTE TOCA O CORAÇÃO DA "LOUCA VARRIDA" LETTY É DE TIRAR O FÔLEGO. LORETTA ME LEMBROU MUITO A JOAN CRAWFORD DAQUELA ÉPOCA. O filme tem 61 min, curtíssimo. Tudo nele é rápido, até a intensidade das atuações, principalmente Loretta Young, que está uma vamp de mão cheia. Ela é a espertalhona que tem coração, mas isso não é mostrado de cara, tipo "olha só, coitada!". Letty não se torna uma vítima de imediato e isso ajuda a fazer com que o filme não fique óbvio. O que mais me impressionou em BORN TO BE BAD é o escancaro com que produção e direção trataram da sexualidade humana, tanto do homem casado(Grant) quanto da sexualidade feminina: de um lado a reprimida , omissa e boazinha demais Mrs. Trevor. Do outro lado, a "party girl" Letty. É tão escancarado que o filho sabe o que ela faz e a parceria deles está mais para irmãos do que pra mãe e filho. Ele nos escandaliza também. São dois cúmplices, parecem dois moleques brincando, para ver quem é o mais esperto. Super engenhoso e bem feito. Nada ali beira o ridículo. O time de atores desenvolve uma trama cheia de supense. Durante todo o filme o espectador fica com raiva de Letty, pensando que ela é o pior dos seres humanos...mas não é. 
FICHA TÉCNICA
JOSEPH SHENK (20th Fox) apresenta
Uma produção DARRYL ZANUCK
ELENCO: LORETTA YOUNG, CARY GRANT, JACKIE KELK, HENRY TRAVERS, MARION BURNS, PAUL HARVEY, RUSSEL HUPTON, HARRY GREEN
HISTÓRIA DE RALPH GRAVES - DIÁLOGO E ADAPTAÇÃO DE RALPH GRAVES
CONTINUIDADE:  HARRISON JACOBS
FOTOGRAFIA DE BARNEY MCGILL
EDITOR DE FILMAGEM:  MAURICE WRIGHT
DIREÇÃO DE ARTE: JOSEPH WRIGHT/RICHARD DAY
PRODUTORES ASSOCIADOS: WILLIAM GOETZ/RAYMOND GRIFFITH
PRODUZIDO POR: DARRYL ZANUCK
DIRIGIDO POR: LOWELL SHERMAN
E A MÚSICA EXPLÊNDIDA DE: ALFRED NEWMAN!!

Acompanhe o blog também pelo portal de filmes Cinema Total !


11 comentários:

Marcelo Bonavides disse...

Ótimo filme!
Creio que há uma refilmagem com a Milla Jovovich (Bringing Up Bobby ) de 2011.
Parabéns!!

Daniele Moura disse...

Refilmagem? Nossa, não sabia!
Um abraço
Dani

disse...

Agora fiquei curiosa para conferir este filme! Não conheço muito de Loretta, mas Cary Grant está entre meus favoritos.
Beijos!

ANTONIO NAHUD JÚNIOR disse...

Foi também um dos primeiros filmes de Loretta Young que vi. Antes só havia assistido o bonito western "Rachel e o Estranho", com Mitchum e Holden. Ela é muito boa, cintilante, segura de si.

Cumprimentos cinéfilos e Feliz 2012!

O Falcão Maltês

As Tertulías disse...

Dani querida, eu tenho me interessado tanto por Loretta Young nos últimos tempos pois conheco tao pouco dela... aí voce me aparece com mais uma jóia que devereia ver... difícil de conseguir os filmes dela!!!! Como Loretta era bonita - talvez uma das atrizes mais bonitas do Cinema... Queria assistir "Ramona" com ela, voce viu???

Daniele Moura disse...

Olá, pessoal!
Lê, o Cary é o meu favorito de tos os galãs também. Lindo, alto, moreno, perfeito! rsrs!!
Feliz 2012 pra ti também, Antonio!
Ricardo, só assisti a este filme com ela, até hoje. Mas existem outros poucos à venda aqui no Brasil. Creio que na Áustria, você consiga achar o BORN TO BE BAD. Se aqui é fácil, acredito que na Europa seja ainda mais. Ela era linda mesmo e muito boa atriz. Neste filme, ela arrebenta! Infelizmente o Brasil ainda não tem um acervo decente de filmes antigos, como nos EUA. Quando há um lançamento eu fico babando, pois com certeza é algo raro que saiu. Me lembro quando saíram ANNA KARENINA e LADY HAMILTON com a minha favorita Vivien Leigh. Fiquei doida e comprei, sem piscar os olhos.
Um abraço a todos e um feliz ano novo!
Dani

Jefferson Clayton Vendrame disse...

Não me perdoo. Eu já vi esse filme milhares de vezes em diversos sites e nunca o comprei, sempre deixei pra próxima, esses dias fui faze-lo e estava esgotado, estou no aguardo.... kkkk curioso pra ver muito mais agora depois de seu texto....

Abração

Maxx disse...

Daniele, ainda não conheço esse filme, mas pelo visto é bom. Vou, assim que puder assistir e colocar online. Abç.
Maxx.

Faroeste disse...

Esta fita de Loretta eu não vi. Porém, Raquel e o Estranho, Mulher a quanto Obrigas, e mais uns poucos outros eu consegui ver. E a achava uma das mais lindas mulheres de Hollywood de sua época. Muitissimo linda!
jurandir_lima@bol.com.br

Daniele Moura disse...

Olá, Jefferson, Maxx e Faroeste!
Jeff: acho que ele continua em catálogo e o preço do Fox Classics nunca é caro.
Maxx: assista quando achar, vale a pena!
Faroeste: de fato, Loretta era belíssima, dos pés à cabeça!
Um abraço,
Dani

Maxwell Soares disse...

Muito bom esse filme. Gosto dos filmes antigos. Essa sensação de nostalgia só os Clássicos proporcionam. Belo blogger. Parabéns.