Todos os textos contidos neste blog são de propriedade intelectual da autora. Proibida reprodução total ou parcial sem autorização.

terça-feira, 21 de agosto de 2012

Joan Crawford em GRAND HOTEL , 1932

Ela roubou a cena de Garbo neste filme dirigido por Edmund Goulding. A trama gira em torno de hóspedes de um luxuoso hotel. Suas histórias são dramáticas: um barão falido, uma bailarina em fim de carreira, um empresário durão e seu empregado, tentando aproveitar os últimos dias apreciando o que há de bom na vida. A estenógrafa interpretada por Joan se apaixona pelo barão, mas é escravizada pelo empresário vivido por Wallace Beery. Se alguém que nunca viu ou não tem a menor ideia do que era o glamour da Hollywood da era de Ouro, basta ver este filme. Aliás, como uma imagem vale mais do que mil palavras, me despeço com o glamour em forma de mulher. Abaixo, Joan Crawford em Grand Hotel, Oscar de melhor filme. E que filme!!!



6 comentários:

Madison disse...

Hi! Great site! I'm trying to find an email address to contact you on to ask if you would please consider adding a link to my website. I'd really appreciate if you could email me back.

Thanks and have a great day!

As Tertulías disse...

Voce sabia que ela "lutou" nao só para conseguir este papel como também para se manter no mesmo nível de talento dos outros? Todos eram atores... Nomes... Joan vinha de uma fase em que era uma "flapper"... eu fiz uma vez uma postagem sobre o filme e sobre o musical "Grand Hotel", que eu assisti na Broadway... Aqui vai o link "proce" querida!
http://tertulhas.blogspot.co.at/2010/02/remembering-grand-hotel-1932-and-grand.html

Sexta-feira devo receber meu computador novo!!!!!

As Tertulías disse...

P.S. Este "Madison" está escrevendo para todo mundo... :-)

Daniele Rodrigues de Moura disse...

É mesmo? Nossa, então ela lutou como uma leoa, já que teve um destaque em qualidade artística incrível.
Realmente este foi seu primeiro grande filme sem ser uma "flapper". Não tinha observado isso.
Valeu pelo link.
Computador novo é tudo de bom, né?
Bjinho,
Dani

Alan Raspante disse...

Ela é a melhor coisa em Grande Hotel mesmo. Melhor até que a Garbo, rs

disse...

Muito legal, Dani. joan se destacou e mostrou que estava no patamar dos outros grandes atores. Tenho muita vontade de ver os filmes mudos da Joan, o que me falta é tempo para realizar essa desejo!
Beijos!